Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > ATOS POR LULA LIVRE, EM DEFESA DA DEMOCRACIA E DE DIREITOS MARCAM O 1º DE MAIO

Atos por Lula Livre, em Defesa da Democracia e de direitos marcam o 1º de Maio

26/04/2018

CUT convoca a população para ir às ruas no Dia do Trabalhador, quando serão realizados atos unificados com as 7 maiores centrais sindicais em defesa da liberdade de Lula, da democracia e por direitos

Escrito por: CUT

 

 

A CUT realizará em conjunto com as maiores centrais sindicais do Brasil – Força Sindical, CTB, NCST, UGT, CSB e Intersindical -, e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo atos em diversas capitais do país, em comemoração ao Dia do Trabalhador e da Trabalhadora, neste 1º de Maio da resistência.

 

A principal atividade, em Curitiba, será um ato unificado, o primeiro desde a redemocratização do Brasil, que contará com a participação dos presidentes das centrais, representantes dos movimentos sociais e parlamentares. A capital paranaense foi escolhida por ser o local onde o ex-presidente Lula é mantido como preso político, desde o dia 7 de abril.

 

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, será um 1º de Maio histórico. “Ao decidir fazer um ato unificado, as centrais reconhecem que Lula é o maior símbolo da luta da classe trabalhadora por direitos”.

 

O ato unificado da CUT e as demais centrais é também um recado aos trabalhadores e trabalhadoras brasileiras e do exterior, de que o 1º de Maio não é simplesmente Lula Livre, é a defesa de direitos e a soberania nacional, diz Vagner.

 

“A CUT entende que defender os direitos dos trabalhadores é ter Lula Livre e candidato à presidência, para que possamos eleger um presidente que revogue a reforma trabalhista, que tira os direitos de trabalhadores e trabalhadoras, que resgate nossos direitos sociais e trabalhistas. Por isso, o mote deste 1º de Maio é ‘Em Defesa dos Direitos e por Lula Livre’”, explica o presidente da CUT.

 

“Lula precisa ser nosso presidente porque ele é um instrumento de defesa dos direitos dos trabalhadores”.

 

Além de solidariedade ao ex-presidente, os sindicalistas defenderão a liberdade de Lula e pautas comuns, de interesse da classe trabalhadora, como uma política econômica de geração de empregos e renda, seguridade e previdência social, o fim da lei do congelamento de gastos, a continuidade do financiamento sindical e, também, a revogação da reforma Trabalhista.

Para o dirigente, a liberdade de Lula é também garantir a defesa das empresas públicas que estão sendo sucateadas e vendidas, como são os casos da Eletrobras e da Petrobras.

 

“Queremos que os valores com a venda do pré-sal sejam destinados à saúde e educação, como estava previsto nos governos Lula e Dilma”, diz Vagner.

 

Confira os atos no 1º de Maio já confirmados

 

Em Curitiba, o 1º de Maio contará com a presença de artistas, que se apresentação a partir das 14h na Praça Santos Andrade (Praça da Democracia). Às 16h, haverá o ato político com a presença dos presidentes das centrais sindicais, representantes dos movimentos populares e parlamentares.

 

Em Maceió, Alagoas, o ato em defesa de direitos, democracia e Lula Livre será pela manhã, às 8h30, no Posto 7, na Jatiúca, com a participação da CUT, frentes Brasil Popular e Povo sem Medo e as centrais sindicais CSP, Conlutas, Nova Central e CTB.

 

Em Macapá, Amapá, será realizada uma vigília com ato Público em Defesa da Democracia da Constituição e da Liberdade de Lula, às 9h, na sede da CUT, na Avenida Manoel da Nóbrega,537, no bairro Laguinho.

 

No Amazonas, Manaus o ato será a partir das 15h, na esquina da Sete de Setembro com Avenida Eduardo Ribeiro.

 

Em Fortaleza, Ceará, o local de encontro dos trabalhadores e trabalhadoras será o Centro Poliesportivo de Parangaba, na Avenida General Osório de Paiva, Bairro Parangaba, onde a partir das 15h começa o ato público que reunirá as frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, CUT-CE, CTB-CE e Intersindical-CE.

 

No local, haverá ainda, às 9h, o Lançamento Estadual do Congresso do Povo - Pela Revogação das Medidas Conservadoras do Governo Temer! Em Defesa da Soberania Nacional! Contra o Fascismo.

 

No Distrito Federal, os trabalhadores e trabalhadoras se reunirão às 9h, no estacionamento entre a Funarte a Torre de TV. Haverá debate político com as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e CUT-DF, além de apresentações culturais e atividades para as crianças, com o samba da Tapera.

 

Em Goiânia, Goiás, a manifestação será na Praça Universitária. A abertura será às 14h, com a banda Sã Consciência, além de rodas de conversa, oficina, exibição de curtas-metragem, com curadoria de Benedito Ferreira. A programação traz ainda: 15h - Diego Mascate; 16h – Mundhumano; 17h - Cocada Coral; 18h - Terra Cabula; e 19h - Maíra Lemos.

 

Na Capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, a manifestação por Lula Inocente, será às 17h, na esquina da Afonso Pena com 14 de julho. O evento tem o apoio da CUT, FETEMS, UGT, Nova Central, CTB, Fórum dos Servidores de MS, SIMTEDS, além de sindicatos e federações filiados à CUT.

 

No Rio de Janeiro, a concentração está marcada na Praça XV (próximo à Rua do Mercado) às 14h. Haverá um esquete com o grupo Emergência Teatral. Em seguida começa a batucada com o Bloco da Democracia e caminhada pelo Boulevard Olímpico até a Praça Mauá.

 

Em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, a manifestação será no Parque da Redenção, às 10h, com apresentação de Nei Lisboa, Raul Ellwanger, Grupo Unamérica e outros artistas.

 

Na capital de São Paulo, a manifestação será na Praça da República, a partir do meio dia. Este ano, o evento é realizado pela CUT, CTB, Intersindical e movimentos que compõem as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

 

Entre as atrações confirmadas estão a banda Liniker e os Caramelows, que mescla black music e soul e é encabeçada pela cantora trans Liniker; a rapper Preta Rara, a sambista Leci Brandão.

 

Além deles, se apresentam o grupo Mistura Popular, a ala de samba Unidos de Santa Bárbara, o compositor e intérprete de grandes escolas de samba, André Ricardo, e os cantores e intérpretes do carnaval em 2018 pela escola de samba Paraíso do Tuiuti, Grazzi Brasil e Celsinho Mody.

 

 

 

Rosely Rocha, especial para Portal CUT

 

 

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br