Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > BRASIL ULTRAPASSA OS 100 MIL CASOS DE COVID-19 E ESTADOS ENDURECEM ISOLAMENTO SOCIAL

Brasil ultrapassa os 100 mil casos de Covid-19 e estados endurecem isolamento social

07/05/2020

Com mais de 7 mil mortes, país é o sexto em número de óbitos provocados pelo novo coronavírus. Neste trágico ranking, perde apenas para os EUA, Itália, Reino Unido, Espanha e França

Escrito por: Sinssp

 

Enquanto Jair Bolsonaro estimula e participa de atos antidemocráticos que provocam aglomerações, como o ocorrido no domingo (3), em Brasília, os sistemas de saúde público e privado do Brasil já operam sob pressão por causa do grande número de pacientes infectados pelo novo coronavírus (Covid-19) e a única saída para os governos dos estados é prorrogar a quarentena e endurecer as restrições de circulação nas grandes cidades.

 

O Brasil já tem 101.826 casos confirmados de Covid-19 e 7.051 pessoas já morreram vítimas da doença, mais do que as vítimas fatais registradas na Alemanha (6.866 mortes e 165.664 casos confirmados); Rússia (1.356 mortes e 145.268 casos); e Turquia (3.397 mortes e 126.045 casos confirmados).

 

De acordo com levantamento da universidade norte-americana John Hopkings, o Brasil está em sexto lugar no número de mortes. Os Estados Unidos, com 1.158.341 casos e 67.686 mortes está em primeiro lugar, seguido da Itália, que registrou 210.717 casos e 28.884 mortes. Em terceiro lugar está o Reino Unido, com 187.842 casos e 28.446 mortes; em quarto está a Espanha, com 217.466 casos e 25.264 mortes; e em quinto a Alemanha, com 165.664 casos e 6.866 mortes.

 

Colapso na saúde do Brasil

 

O sistema público de saúde de vários estados brasileiros já entrou em colapso, ou à beira do esgotamento total, com Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) lotadas e enfermarias também, pessoas na porta das unidades esperando atendimento durante horas, mortos em corredores ou em caminhões frigoríficos aguardando sepultamento, como vem sendo registrado em Manaus e, em menos escala, no Rio de Janeiro.

 

Até o último dia 22 de abril, Amazonas já contava 207 mortes em decorrência da Covid-19, mas o número pode ser ainda maior. Em abril de 2019 foram registrados 871 sepultamentos. Este ano, em apenas oito dias, as mortes contabilizadas pela Covid-19 foram tão numerosas quanto do mês de abril do ano passado. Isso sem contar em Manaus, entre os dias 15 e 22 de abril, ao menos 487 sepultamentos foram por causa desconhecida ou doença respiratória.

 

Nesta segunda-feira (4), o Amazonas começa a receber equipes de novos profissionais de saúde que atuarão nos hospitais como parte do programa do governo federal. O ministro da Saúde, Nelson Teich, está em Manaus para discutir o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

 

Amazonas tem mais de 6,6 mil casos da Covid-19 no estado

 

Santa Catarina também se encontra em estado crítico por causa do coronavírus, segundo o Ministério da Saúde. O número de casos confirmados quase dobrou em uma semana. Até 24 de abril, 1.200 estavam com Covid-19 oficialmente e agora já são 2.346. A avaliação é que o número de mortes vai começar a aumentar.

 

SP fecha avenidas

 

Epicentro da crise sanitária, São Paulo terá vias apenas com o corredor exclusivo de ônibus liberado para passagem de veículos.

 

Avenidas foram fechadas nesta segunda-feira entre das 7h às 9h para diminuir a quantidade de carros que circulam na cidade, mesmo em situação de quarentena. O índice de isolamento social vem caindo no estado, o que preocupa autoridades.

 

As avenidas Moreira Guimarães com Miruna (zona sul), Santos Dumont com avenida do Estado (zona norte), Radial Leste com rua Pinhalzinho (zona leste), e Francisco Morato com rua Sapetuba (zona oeste).

 

São Paulo tem 31 mil casos confirmados de coronavírus e mais de 2 mil mortes. A doença já atinge 332 cidades paulistas, cerca de 51% do estado.

 

Com o avanço da doença pelo país, vários estados se prepararam para prorrogar a quarentena e endurecer nas restrições. São Paulo vai anunciar nesta segunda-feira novas medidas duras para conter o avanço da pandemia.

 

Profissionais de saúde do Rio de Janeiro reclamam da falta de equipamentos

 

Trabalhadores e trabalhadoras da saúde da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, reclamam da falta de equipamentos de proteção individual para lidar com pacientes infectados pelo novo coronavírus.

 

Com o sistema de saúde cada vez mais pressionado pelas internações, o número de mortes por Covid-19 no Rio de Janeiro passou de 1 mil (1.019) neste domingo (3), segundo novo balanço da Secretaria de Estado de Saúde. Cerca de 11.139 pessoas foram contaminadas.

 

Lockdown

 

Na terça-feira (5) entra em vigor as medidas do chamado lockdown (bloqueio total) em São Luís, no Maranhão e a circulação de pessoas na cidade estará restrita. É o primeiro estado brasileiro a decretar o lockdown. Empresas autorizadas a funcionar neste período terão que baixar uma declaração para circulação de funcionários.

 

O Maranhão registra 4227 pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 237 mortos pela doença.

 

Em Recife, a prefeitura planeja ampliar as medidas de isolamento social por causa da pandemia e não descarta adotar o "lockdown”.

 

Pernambuco registrou 498 casos do novo coronavírus e 24 óbitos no domingo (3). Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 8.643 pacientes confirmados para a Covid-19, a doença causada pelo novo vírus, sendo 5.344 em situação grave e 3.299 casos leves, e 652 óbitos ocasionados pela doença em todo o estado.

 

 

CUT

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br