Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > CONTRA PRIVATIZAÇÃO, FUNCIONÁRIOS DA DATAPREV PROMOVEM PARALISAÇÃO

Contra privatização, funcionários da Dataprev promovem paralisação

12/02/2020

Sindsprev-PE repudia tais atrocidades e reafirma luta pela Dataprev e pela Previdência

Escrito por: Sindsprev-PE

 

Em resposta ao último desserviço cometido pelo atual governo federal, em que corre o processo de privatização da Dataprev, os servidores da empresa estão em greve por tempo indeterminado, desde o último dia 23. Por ter grande importância para os trabalhadores e trabalhadoras, já que a estatal é responsável pelo banco de dados da Previdência, se trata de uma atrocidade gigantesca. A paralisação, que ocorre em mais de 20 estados e no Distrito Federal, tem o objetivo de protestar contra o programa de desligamento voluntário em curso, que serve como uma “máscara” para o processo de demissão em massa que está acontecendo.

 

Para se ter noção da grandeza da Dataprev, a empresa realiza, por mês, cerca de 35 milhões de benefícios previdenciários; sem falar nos R$ 50 bilhões em benefícios do INSS (R$ 555 bilhões por ano). A companhia também é responsável por outras atribuições: seguro desemprego, Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Cadastro Nacional de Informações Sociais, Sistema de Benefícios do INSS, Intermediação de Mão de Obra e do Cadastro Brasileiro de Ocupação.

 

A categoria dos servidores da Dataprev afirma que o governo não concluiu os estudos de viabilidade da privatização. Sequer existe respeito à constituição, que condiciona tal processo à autorização do Congresso.

 

O secretário de administração da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) Moacir Lopes, chama atenção para uma possível transferência de dados sigilosos para mãos indevidas. “São dados de alta relevância, envolvem a vida de muitos cidadãos. Vai desde a possibilidade de vazamento de dados para venda de produtos e serviços, até golpes. Há quadrilhas especializadas em aplicar golpes nos aposentados, quem vai garantir a segurança?”, argumentou.

 

Para manter o costume, o governo, através do secretário especial de Desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, afirmou, sem prova alguma, que os servidores do Dataprev vendem dados dos brasileiros. A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Processamento de Dados, Serviços de Informática e Similares vai acionar a justiça e abrir uma representação na Procuradoria Geral da República por crime de responsabilidade, desvio de finalidade e calúnia contra Salim.

 

INSS à deriva

 

Vale ressaltar que o governo tenta, através de soluções insignificantes, acabar com a demanda de quase 2 milhões de processos estancados. Por meio da contratação temporária de 7 mil militares, a atual conjuntura não planeja a previdência para o futuro longínquo.

 

É bom lembrar que o INSS sofreu, nos últimos anos, uma redução de 40% no quadro de servidores. Sem falar que a falta de concurso público potencializa o mau atendimento nas agências. Essas, diga-se de passagem, estão com os dias contados; já que o governo tem a intenção de fechar 50% delas.

 

https://www.sindsprev.org.br/new/contra-privatizacao-funcionarios-da-dataprev-promovem-paralisacao/

 

 

 

Luiz Arruda

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br