Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > SINTFESP GO SE REÚNE COM INSS PARA DISCUTIR POLO DIGITAL DA APS GOIÂNIA CENTRO

Sintfesp GO se reúne com INSS para discutir polo digital da APS Goiânia Centro

14/05/2018

Sindicato reivindicou ainda à gerência que, além de organizar o polo de forma democrática, “dê prioridade à defesa e a ações práticas de fortalecimento das agências

Escrito por: Sintfesp GO

 

 

Garantia foi dada pela gerente interina, Maria Luzeni dos Santos e pelo gerente licenciado, Ailto Batista, durante audiência com a diretoria do Sintfesp e com trabalhadores representantes de concessores nas APSs da capital. Na semana passada, circulou informação de que o polo seria criado e que iria para a equipe de trabalho na Agência Goiânia Centro, obrigatoriamente, de forma impositiva, quem a gerência designasse. O que foi negado pela Gerência.

 

É verdade que a partir do mês de junho o INSS instalará um polo digital em uma sala da Agência Goiânia Centro, mas a definição de quais serão os 25 servidores que trabalharão lá não ocorrerá de forma impositiva. A afirmação é da Gerente Executiva interina Maria Luzeni dos Santos e do gerente licenciado Ailto Batista. “Em nenhum momento eu disse que tem que vir todos e de forma obrigatória. Primeiro vem quem se dispõe”, disse Batista. A gerente interina esclareceu que em função da assinatura de Acordo de Cooperação Técnica do INSS com a Ordem dos Advogados do Brasil, a Associação Goiana dos Municípios e com a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura, a autarquia tem que colocar o polo para funcionar em no máximo 90 dias. “Por isso vamos instalar o polo e começar o atendimento centralizado em junho”.

 

Por solicitação do Sintfesp, a gerente interina e o gerente licenciado receberam na segunda-feira, 14/05, um grupo representante da diretoria do sindicato e de servidores concessores de benefícios das Agências da Previdência Social (APSs) da capital. A audiência foi pedida porque na semana passada circulou e gerou indignação e ampla mobilização dos concessores a informação de que o polo seria criado e que iria para a equipe de trabalho na Agência Goiânia Centro, obrigatoriamente, de forma impositiva, quem a gerência designasse.

 

Segundo Maria Luzeni dos Santos, o que gerou polêmica foi circular a informação de todos os concessores trabalhariam no polo. “Na verdade, serão alguns de cada agência”, esclareceu a gerente interina.

 

Da diretoria do Sintfesp, participaram os diretores Mauro Mota, Wilma Alves de Almeida e Terezinha Aguiar. “Não somos contra a modernização tecnológica, que é irreversível e necessária. Somos contra esse modelo que o INSS quer implementar, sem as mínimas condições de trabalho e com uma estratégia de enfraquecimento das agências, que já estão debilitadas para desenvolver o trabalho”, enfatizou Mauro Mota.

 

Mauro Mota também destacou a necessidade de o INSS em Goiânia deixar claro quem é a pessoa responsável e com poder para tratar do assunto. Os dois gestores da autarquia - Maria Luzeni e Ailto Batista - informaram serem eles os interlocutores e que “o diálogo democrático é o que prevalecerá”.

 

O sindicato reivindicou ainda à gerência que, além de organizar o polo de forma democrática, “dê prioridade à defesa e a ações práticas de fortalecimento das agências, como a luta pela realização de concurso público e viabilização de estrutura de trabalho”. Especificamente sobre a rede disponível para o trabalho, a gerente interina disse que já está prevista a alteração nos links nas agências. “Só não temos como informar a partir de quando”, justificou.

 

Diretora da CNTSS-CUT e do Sintfesp, Terezinha Aguiar ressaltou que “não se substitui máquinas por pessoas” e que a forma como o INSS Digital vem sendo implantado é inadequada. “A direção central do INSS em Brasília parece não saber o que ocorre e quais são as condições de trabalho nas agências”, enfatizou. “Não somos contra a digitalização em si, a questão é o modelo e a forma. O segurado não é digital”, salientou Teca.

 

Acerca de quem chefiará o trabalho no futuro polo digital da Agência Goiânia Centro, a gerente Maria Luzeni e o gerente licenciado, Aito Batista, garantiram: será alguém com capacidade técnica para o trabalho e, acima de tudo, que saiba dialogar. “O perfil será capacitado e que tenha condições de diálogo democrático com os concessores que forem atuar no polo”, concluiu Ailto Batista.

 

Dentre os concessores de benefícios das agências, participaram da reunião os colegas Fernando Félix, Thiago Alves e Terezinha Aparecida Pinheiro.

 

 

 

 


Cláudio Marques (MTE 1534)


 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060