Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > MARCHA DO DIA MUNDIAL DA SAÚDE 2018 LEVA MULTIDÃO ÀS RUAS

Marcha do Dia Mundial da Saúde 2018 leva multidão às ruas

11/04/2018

Marcha é uma reação ao caótico cenário da saúde pública estadual e municipal, resultado das terceirizações impostas pelo governo de Paulo Hartung

Escrito por: Sindsaúde ES

 

 

Na quinta-feira (05/04), ocorreu a 3° Marcha do Dia Mundial da Saúde, organizada pelo Sindsaúde ES com apoio de diversas entidades. Compareceram à marcha servidores que atuam na saúde pública, juntamente com entidades dos movimentos sindicais, popular, indígena, estudantil, camponês, políticos e defesa dos direitos humanos do Estado do Espírito Santo. 

 

A marcha começou com concentração na Praça Getúlio Vargas, às 9h, em seguida, caminharam para a Avenida Jerônimo Monteiro parando em frente ao Ministério Público Federal e seguiram para o Palácio Anchieta. A marcha é uma reação ao caótico cenário da saúde pública estadual e municipal, resultado das terceirizações impostas pelo governo de Paulo Hartung e sua equipe. 

 

A diretora da Regional Sul, Regineli Ribeiro, falou da importância da passeata, que é um marco histórico. "A marcha é importante porque possibilita a conscientização dos cidadãos e dos trabalhadores. A marcha é uma maneira de informar que estamos correndo o risco da perda de direitos importantes", ressalta Regineli. 

 

A presidenta do Sindsaúde, Geiza Pinheiro, falou da importância da luta unificada para barrar a terceirização da saúde no Estado do Espírito Santo. Ela denunciou também a prepotência de alguns prefeitos, que reproduzem o modelo autoritário do Governo Paulo Hartung, empurrando a terceirização na goela do povo. Indignada, a companheira lembrou que foi vítima de uma injustiça na última segunda-feira (09), quando o presidente da Câmara de Linhares ameaçou chamar polícia para que ela deixasse de protestar contra a privatização dos serviços no município.

 

"Vamos ocupar a Câmara de novo. Nós somos resistência. Vamos barrar os projetos de privatização. Não se usa o autoritarismo e a tirania para impedir o movimento", explicou a líder sindical.

 

Ainda na concentração, representantes das entidades e políticos usaram o microfone para apoiar o ato. A saúde plena é um direito constitucional que engloba todas as lutas.

 

Os deputados Givaldo Vieira (PCdoB) e o vereador Professor Elinho (PV) estavam com o mesmo objetivo, impedir as terceirizações criminosas de Hartung e sua corja que está entregando nas mãos das Organizações Sociais (OSs) a saúde pública, sem consultar a população. Segundo Givaldo, lutar pela saúde é lutar pela democracia. "Vamos juntos contra aqueles que tem poder e usam de forma negativa", salientou o vereador. 

 

"Sabemos que para nós é constante dormir em PAs para ter direito a atendimento. Não podemos admitir a precarização que nós enfrentamos em todos os municípios. Essa precarização é intencional, confirmamos isso com as sucessivas terceirizações. Enquanto isso, nosso povo continua sem a saúde básica. Saúde é um direito inerente ao ser humano" disse Lula Rocha, representante do Círculo Palmarino e movimento negro. 

 

Dauri Correa, da Federação das Associações dos Moradores e dos Movimentos Populares do Espírito Santo (Famopes) lembrou da necessidade da autonomia do Conselho Estadual de Saúde. "O conselho precisa passar um processo de afinamento e consenso", ressalta. 

 

Milhares de cidadãos foram as ruas em defesa do SUS! Contra a política impopular do golpista Temer! Contra as terceirizações de PH e toda a sua corja! Que as vozes ecoem por todo esse Estado e sejam ouvidas pelos governantes de boa índole que respeitam a constituição. 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060