Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > SINDSPREV-PE PARTICIPOU DO GRITO DOS EXCLUÍDOS

Sindsprev-PE participou do Grito dos Excluídos

10/09/2018

Ato reuniu mais de 7 mil participantes em região central do Recife

Escrito por: Sindsprev-PE

 

 

Em Recife, com mais de 7 mil participantes, o Grito dos Excluídos foram às ruas da cidade pela 24ª vez, com o lema “Desigualdade gera violência: basta de privilégios!”. As falas durante a mobilização, que teve início na Praça do Derby e saiu em caminhada pela Avenida Conde da Boa Vista, trouxeram um alerta a escalada de violência sofrida pelo povo brasileiro. E em especial aos trabalhadores e trabalhadoras, desde a consolidação do golpe via o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, seguida da retirada de direitos, privatização e precarização do trabalho. O Sindsprev-PE participou do “Grito” com as presenças dos Diretores do Sindicato, além de integrantes dos Comitês dos Aposentados (as) e de Locais de Trabalho.

 

A Caminhada seguiu pela Avenida Conde a Boa Vista, no Centro da cidade, nos trios elétricos, eram alternadas falas das entidades envolvidas com apresentações culturais. O ato finalizou com um grande abraço ao Rio Capibaribe, lembrando a resistência dos pernambucanos/as na luta contra as privatizações que tem ameaçado a Chesf e junto com ela a privatização das águas, fonte de vida do povo. Mais uma vez, o Grito dos Excluídos mostrou a sociedade pernambucana a importância da voz dos trabalhadores e das entidades sociais e religiosas, que lutam por mais paz, justiça e honestidade neste país.


HISTÓRIA - Desde 1995, o dia 7 de setembro é uma marca da luta social no país. É no dia da comemoração da independência do Brasil que pastorais sociais e movimentos populares vão às ruas para debater com a sociedade e se manifestar sobre temas que afetam a população marginalizada.

 

Há 23 anos, o Grito dos Excluídos surgiu a partir da iniciativa das Pastorais Sociais em torno da Campanha da Fraternidade, tendo como lema “A Vida em primeiro lugar”. Essa primeira edição da manifestação aconteceu em 170 cidades e o símbolo do ato eram panelas vazias, numa alusão a alto índice de pessoas que passavam fome ou viviam em situação de vulnerabilidade econômica e social.


A cada ano, o ato levanta lemas diferentes, mas que estão sempre relacionados ao momento político atual e a luta dos movimentos populares que constroem a manifestação. Temas como reforma agrária, educação, o não pagamento dívida externa, soberania nacional, privatizações, democracia, o genocídio da juventude e diversos outros temas já foram pauta de mobilização do Grito. Em abril de 2018, o lema foi lançado: “Desigualdade gera Violência: Basta de Privilégio”. O tema pretende levantar questões como o aumento notável da violência e da desigualdade social, que tem alguns reflexos práticos, como a volta do Brasil ao Mapa da Fome e o índice de desemprego, que já chega a 14% da população brasileira.

 


Com informações do Jornal Brasil de Fato 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060