Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > PROPOSTA DE ALCKMIN GARANTE MENOR REAJUSTE PARA TRABALHADORES DA SAÚDE

Proposta de Alckmin garante menor reajuste para trabalhadores da saúde

05/01/2018

Proposta é de 7% para os professores, policiais receberiam 4% e trabalhadores da saúde apenas 3,5%

Escrito por: Sindsaúde SP

 

Na quinta-feira, 04/01, o governador Geraldo Alckmin anunciou em coletiva de imprensa uma proposta de reajuste salarial para o funcionalismo público do estado. O projeto será encaminhado para ALESP (Assembleia Legislativa) e prevê reajuste diferente para algumas categorias. A proposta é de 3,5% a todas as categorias do funcionalismo público estadual, com exceção dos polícias (4%) e os professores (7%).


O reajuste é anunciado após forte pressão do funcionalismo público, que no fim do ano passado se mobilizou para barrar o PL 920/2017. Com a aprovação do PL pelos deputados estaduais os trabalhadores (as) do Estado de São Paulo ameaçaram uma greve unificada para o ano de 2018.


De acordo com o governo, o Projeto de Lei do reajuste estabelece o mesmo percentual de 3,5% para os servidores da administração direta e autárquica do Estado, além de um decreto que autoriza o aumento de 50% no “vale coxinha” que antes era de apenas 8 reais.


O reajuste para o trabalhador (a) da saúde


De acordo com ICV Dieese, o percentual de perdas salariais somadas para os trabalhadores (as) da saúde pública chega a 43,78%, (de março 2012 a dezembro de 2017). A proposta do governo Alckmin é de reajustar o salário em apenas 3,5%.


De acordo o diretor de imprensa do SindSaúde, Jorge Alexandre Senna, essa é apenas uma proposta do governo que será debate com a categoria. “Ainda não temos o projeto então algumas informações ainda estão confusas. O governo está nos enforcando por anos, deixa quatro, cinco anos sem reajuste e no último ano de mandato concede o menor índice para os trabalhadores (as) da saúde. Ele anuncia reajuste em ano eleitoral e dias antes do aumento da tarifa no transporte coletivo”, declarou.


A direção do SindSaúde-SP ainda aguarda o Projeto Lei do reajuste para verificar o detalhamento da proposta.

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060