Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > SETEMBRO AMARELO CONSCIENTIZA SOBRE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO

Setembro amarelo conscientiza sobre prevenção ao suicídio

19/09/2017

Data foi criada em 2003 pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e pela Organização Mundial de Saúde

Escrito por: Sindsaúde SP

 

O mês de setembro foi escolhido para a conscientização sobre prevenção ao suicídio. O ato que é um problema de saúde pública tem feito mais vítimas nos últimos tempos. Os números oficiais mostram que 32 brasileiros são mortos desta forma por dia, taxa superior às vítimas da Aids e da maioria dos tipos de câncer. Entretanto há esperança, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. A data foi criada em 2003 pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e pela Organização Mundial de Saúde, com o objetivo de prevenir o ato do suicídio, através da adoção estratégias pelos governos dos países. Neste dia realizam-se cerca de 600 atividades em 70 países do mundo para se conseguir salvar vidas.


O dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Segundo dados do INSS, transtornos mentais respondem pela terceira causa de afastamento do trabalho. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que ocorram, no Brasil, 12 mil suicídios por ano. No mundo, são mais de 800 mil ocorrências, isto é, uma morte por suicídio a cada 40 segundos, conforme o primeiro relatório mundial sobre o tema, divulgado pela OMS, em 2014.


Em geral, a vontade de acabar com a própria vida é provocada pela falta absoluta de perspectiva e uma enorme sensação de desamparo e angústia. O que não se destaca é que, na maioria dos casos, o radical desejo é gerado por um quadro de transtorno mental tratável, como depressão, transtorno bipolar afetivo, esquizofrenia, quadros psicóticos graves e transtornos de personalidade, como o borderline.

 


“Nenhum de nós pode ficar indiferente diante da ameaça a vida, a dignidade e ao direito de viver dignamente. Somos responsáveis uns pelos outros. Iniciativas e políticas públicas que visem combater o suicídio são fundamentais”, disse o diretor de imprensa do SindSaúde-SP, Jorge Alexandre Senna.

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060