Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > PRESIDENTE DA CNTSS/CUT SE REÚNE COM LIDERANÇAS DO TRADES UNION CONGRESS PARA DENUNCIAR PRISÃO POLÍTICA DE LULA

Presidente da CNTSS/CUT se reúne com lideranças do Trades Union Congress para denunciar prisão política de Lula

28/06/2018

Durante Conferência do UNISON, 18 a 20/06, Sandro Cezar participa de atos em Londres e destaca que prisão política de Lula é a forma encontrada pelos golpistas para tirá-lo das eleições presidenciais

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

 

 

A condenação sem crime e sem provas do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e a manutenção de sua prisão nas dependências da Polícia Federal, em Curitiba, foram denunciadas novamente pelo presidente da CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social, Sandro Alex de Oliveira Cezar, durante sua agenda de trabalho realizada neste mês de junho no Reino Unido. Desta vez o assunto foi discutido com dirigentes do TUC – Trades Union Congress, Central Sindical da Inglaterra. Com sede em Londres, o TUC é um sindicato nacional central que representa atualmente 58 entidades sindicais. Foi fundado em 1868 e possui cerca de 6,5 milhões de trabalhadores filiados.

 

O encontro, que aconteceu em 20 de junho, contou com a participação de Owen Tudor, secretário de Relações Internacionais da TUC, área da entidade sindical que acompanha as discussões sobre o Brexit, migração, comércio, que reiterou, em seu nome, de sua entidade sindical e dos trabalhadores que representam, o repúdio à prisão de Lula e o apoio a sua libertação. Durante a reunião, o presidente da Confederação pôde fazer um breve relato sobre a conjuntura do Brasil pós-golpe de 2016 e as arbitrariedades que levaram Lula a ser o primeiro preso político do país depois do fim da ditadura militar, em 1985.

 

Owen Tudor demonstrou bastante interesse para obter informações atualizadas sobre a situação dos trabalhadores brasileiros e, em especial, a respeito da prisão arbitrária do ex-presidente Lula. A manutenção de Lula na prisão causa extrema indignação por todo o mundo e sua verdadeira motivação torna-se cada dia mais evidente: impedir a sua candidatura às eleições presidenciais deste ano. O secretário do TUC já havia se manifestado em entrevista ao site da CUT – Central Única dos Trabalhadores sobre o encarceramento de Lula: “Seus direitos precisam ser defendidos para que ele possa ser presidente novamente e defender nossos direitos no futuro”, afirmou.

 

A agenda no TUC contou ainda com as presenças de Maria Zelita, secretária Geral da FETAM SP - Federação dos Trabalhadores na Administração e do Serviço Público Municipal no Estado de São Paulo, e Vilani de Souza, presidenta licenciada da CONFETAM - Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal, e de representantes do Núcleo de Londres do Partido dos Trabalhadores, Comitê Lula Livre e do Freedom 4 Lula UK. O grupo de custistas foi ao Reino Unido para participar da Conferência Nacional de Delegados promovida pelo UNISON - Sindicato do Setor Público do Reino Unido. O UNISON é o maior sindicado inglês da área de serviços públicos com mais de 1,3 milhão de trabalhadores filiados.

 

A Conferência aconteceu de 18 a 21 de junho na cidade de Brighton, no Reino Unido, e reuniu mais de 3.000 delegados vindos de vários países. Já no primeiro dia do evento, o presidente da Confederação participou de ato em defesa da liberdade do ex-presidente Lula. Durante a manifestação, Sandro Cezar afirmou veementemente a condição de prisioneiro político do ex-presidente Lula. Fez um relato da mobilização em sua defesa feita por setores progressistas no Brasil e destacou que Lula é o grande símbolo de luta e resistência do povo brasileiro. “Este homem mais que um ser humano é um símbolo de luta de um povo composto por 208 milhões de pessoas. O movimento sindical brasileiro defende Lula livre, Lula inocente, Lula presidente”, destacou.

 

Um grupo de brasileiros e ingleses aproveitou a presença do presidente da Confederação para convidá-lo para um debate. A atividade aconteceu também na quarta-feira, 20 de junho, na cidade de Londres. O contato com os dirigentes cutistas foi intermediado pela área de Relações Internacionais do UNISON. A iniciativa permitiu que o grupo pudesse ter notícias e avaliações mais precisas sobre a conjuntura brasileira, com a derrubada de direitos sociais e trabalhistas, a grave crise institucional e o comprometimento da soberania nacional ocasionados pelo golpe que levou ao poder, em 2016, Michel Temer. Evidentemente que a prisão de Lula foi o foco principal dos interesses. 

 

Conferência Nacional de Delegados de Brighton

 

A CNTSS/CUT esteve entre os convidados internacionais para a Conferência Nacional de Delegados de Brighton 2018. Os idealizadores do evento reuniram lideranças e trabalhadores do serviço público de vários países para discutir as diferentes realidades encontradas, os desafios colocados e as perspectivas de lutas. Foi discutido, ainda, as iniciativas específicas dos trabalhos realizado pelo UNISON. A entidade é um dos maiores sindicatos do Reino Unido e o maior de serviços públicos da Europa. Mais de 70% de seus filiados são mulheres. Está distribuído por doze regiões do Reino Unido, com mais de mil filiais.

 

Entre as prioridades dos dirigentes do UNISON estava a consolidação de uma política internacional que garanta contatos com organizações para compartilhamento de experiências, trabalhos de solidariedade e envolva membros para defender e promover os serviços públicos e os trabalhadores da área. A questão da saúde foi um dos focos centrais da Conferência. O fenômeno da terceirização está presente na realidade destes trabalhadores. As pressões financeiras têm levado a uma nova onda de terceirizações no Reino Unido causando um impacto nos empregos. O Brexit, saída do Reino Unido da Comunidade Europeia, é outro ponto de mudanças na estrutura de trabalho para o país. Neste sentido, foram discutidos tópicos como acesso à justiça, a erosão dos direitos dos trabalhadores no emprego e pessoal, lei de lesões, terceirização desmistificada, o papel do sindicato, os cuidados sociais, táticas de crise e salário mínimo.

 

 

Clique sobre a imagem e veja o vídeo:

 

 

 

Conferência da UNISON e atos em favor do ex-presidente Lula

 

 

 

 

 

José Carlos Araújo

Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060