Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > PROGRAMA DE INVESTIMENTOS DO GOVERNO DE SP IGNORA SETOR DE SAÚDE

Programa de investimentos do governo de SP ignora setor de saúde

29/09/2021

Executivo estadual destina bem pouco dos R$ 47,5 bilhões anunciados para serem investidos, até o fim de 2022, para as áreas de educação e saúde

Escrito por: Sindsaúde SP

 

Mais uma vez, o governo de São Paulo mostra que o setor de saúde não está mesmo entre suas prioridades. Ao anunciar recentemente um pacotaço de investimentos, que contempla principalmente obras e mobilidade urbana, o executivo estadual destina bem pouco dos R$ 47,5 bilhões anunciados para serem investidos, até o fim de 2022, para as áreas de educação e saúde.

 

Na saúde, área vital para o combate a pandemia, o governo prevê, em 2022, apenas R$ 1,2 bilhão. Este ano, a previsão orçamentária é de apenas R$ 1,175 bilhão (clique aqui e leia o texto). Contudo, faltando pouco mais de três meses para o ano acabar, o governo usou apenas 31% desse valor.

 

Pró-SP

 

O programa chamado pelo governo de Pró-SP, que tem o objetivo de dar mais destaque ao nome de Rodrigo Garcia para a corrida eleitoral ao governo estadual e ser o marketing do governador João Doria Jr. para a Presidência da República, está sendo chamado de “PAC do Doria” nos corredores do Palácio dos Bandeirantes, como noticiado pelo jornal “Folha de S. Paulo” ontem (14).

 

O apelido de PAC é uma alusão ao “Programa de Aceleração do Crescimento” do governo Lula, que teve como protagonista a então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, eleita presidenta em 2010.

 

Segundo o governo, para este ano estão previstos investimentos na casa dos R$ 25 bilhões e os outros R$ 22,7 bilhões para 2022. Boa parte desses recursos será destinada às famosas PPP’s de Doria, as Parcerias Público-Privadas, ou seja, é dinheiro público sendo entregue à iniciativa privada, dificultando a transparência de como está sendo utilizada a verba pública.

 

O investimento em saúde é tão mínimo, que no site https://www.prosp.sp.gov.br/ do governo, que faz a propaganda das ações, sequer cita a área.

 

Fim do serviço público

 

Enquanto isso, Doria colocou em prática seu pacote de maldades, retirando diversos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras do serviço público, em especial os da saúde, os quais, além de tudo, estão arriscando suas vidas diariamente atuando na linha de frente contra a Covid-19.

 

Primeiro, foi o aumento da fila dos precatórios, com a aprovação do “PL do Calote”; depois, a aprovação da Reforma da Previdência, que, além de confiscar o salário dos trabalhadores ativos, aumentou o tempo de trabalho, reduziu o valor das aposentadorias e possibilitou o desconto dos aposentados.

 

Já no fim do ano passado, outro duro golpe: Doria aprovou a extinção da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) e, para fechar o pacotaço da maldade, colocou em pauta este ano o fim da estabilidade dos trabalhadores do serviço público com o Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 26.

 

Luta da categoria

 

Não podemos permitir que haja mais derrotas. Participe das mobilizações do SindSaúde-SP contra o PLC 26. Acompanhe nosso site e redes sociais para saber quais serão as próximas ações.   

 

 

 

Fonte: https://bit.ly/3iibuhn

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br