Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > SAÚDE MENTAL: 36% DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE RELATAM DISTÚRBIOS DURANTE A PANDEMIA

Saúde mental: 36% dos profissionais de saúde relatam distúrbios durante a pandemia

29/09/2021

Do total de participantes que apresentaram algum tipo de transtorno mental, 61% revelaram ter insônia; 43%, ansiedade; 40%, depressão; e 36%, estresse pós-traumático

Escrito por: Sindsaúde SP

 

 

Estudo conduzido pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMUSP-Ribeirão), com 916 profissionais de saúde que atuam na linha de frente da Covid-19 de todo o país, apontou que 36% deles indicaram algum tipo de transtorno mental, como ansiedade, depressão, insônia e estresse pós-traumático.

 

Os profissionais voluntários são de equipes de todas as regiões do país, que responderam a um questionário on-line. O resultado do estudo foi publicado na revista científica “Frontiers in Psychiatry”.

 

Entre os gatilhos para problemas de saúde mental reportados pelos profissionais participantes da pesquisa estão o medo de infectar e contaminar familiares, trabalhar na linha de frente e realizar hora extra.

 

De acordo com a líder da pesquisa, a professora Flávia de Lima Osório, o resultado indica “alto nível de sofrimento psíquico em todos os grupos de diferentes profissões da área da saúde durante a pandemia, revelando que esses trabalhadores estão lidando com altas demandas de trabalho que podem impactar a saúde mental a longo prazo”.

 

Resultados

 

Do total de participantes que apresentaram algum tipo de transtorno mental, 61% revelaram ter insônia; 43%, ansiedade; 40%, depressão; e 36%, estresse pós-traumático.

 

Sobre a insônia, a pesquisadora disse que a privação de sono é uma das principais causas de comprometimento do desempenho comportamental, “prejudicando a qualidade do trabalho oferecido”.

 

Enfermagem

 

De todos(as) os(as) trabalhadores(as) que atuam na linha de frente da Covid-19, os da área de enfermagem se mostraram mais suscetíveis a doenças como ansiedade, depressão e estresse. Destes, a maioria disse trabalhar em hospitais públicos, o que foi considerado um fator de risco pelos pesquisadores, uma vez que o ambiente nesses hospitais é diferente dos da iniciativa privada.

 

Em relação às medidas protetivas adotadas, cerca de 50% dos participantes indicaram baixo nível de satisfação, principalmente devido à falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s).

 

No aspecto dos cuidados com saúde mental, 82% deles demonstraram insatisfação com a abordagem utilizada pelas instituições nas quais atuam.

 

 

Com informações do Jornal da USP.

 

 

Para acessar a íntegra, clique aqui.

 

 

Fonte: https://bit.ly/3ojZwYg

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br