Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > DIEESE: MUDANÇAS NA PEC 32 NÃO CONTEMPLAM CRÍTICAS DE TRABALHADORES(AS)

Dieese: mudanças na PEC 32 não contemplam críticas de trabalhadores(as)

29/09/2021

SindSaúde-SP luta contra a PEC 32 por entender que a proposta será extremamente prejudicial a todos os trabalhadores de todas as esferas do serviço público, seja federal, estadual e municipal

Escrito por: Sindsaúde SP

 

Publicação do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) aponta que o parecer do deputado Arthur Maia (DEM/BA), relator da Proposta de Emenda Constitucional 32, a PEC da reforma administrativa, apresentado ontem (1º) à comissão especial da Câmara que avalia o texto, altera uma série de pontos importantes na proposta original, mas as mudanças não atendem ao pleito das trabalhadoras e trabalhadores do serviço público.

 

O número 5 da “Síntese Especial Subsídios para Debate”, publicada em 02 de setembro, diz que “as mudanças englobam os dispositivos relacionados aos vínculos de contratação, à gestão e avaliação de desempenho, estabilidade dos servidores e outros tópicos, inclusive alheios à reforma administrativa”.

 

Indo além, a análise dos técnicos do Dieese mostra que “as modificações não contemplam as críticas feitas pela sociedade e pelo movimento sindical durante as audiências públicas”.

 

Sendo assim, o parecer do relator mantém alguns dos principais pontos da proposta original, como o cargo exclusivo de Estado (nova denominação do cargo típico de Estado) e o contrato por tempo determinado. Mas isso é apenas parte do problema.

 

De acordo com a publicação, o parecer do relator “aprofundou diversos problemas que dizem respeito à precarização do serviço público e à possibilidade de demissão dos servidores atuais e futuros”.

 

Entre os pontos mais graves estão a ampliação dos contratos por tempo determinado e instrumentos que contribuem para reduzir a estabilidade do funcionalismo público, ao instituir a possibilidade de contratação por meio de contratos temporários e mais precarizados.

 

O SindSaúde-SP está na luta contra a PEC 32 por entender que a proposta será extremamente prejudicial a todas as trabalhadoras e trabalhadores de todas as esferas do serviço público, seja federal, estadual e municipal.

 

Por isso, o Sindicato conclama a todas as trabalhadoras e trabalhadores do serviço público de saúde a lutarem contra a proposta.

 

Para ver a publicação do Dieese na íntegra, clique aqui.

 

Veja outras publicações em nosso site sobre o assunto, clicando aqui.

 

 

 

Fonte: https://bit.ly/39OFvAF

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br