Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > DENUNCIE: MÉDICOS ESTÃO SENDO CONTRATADOS POR WHATSAPP PARA PLANTÕES COM BURACOS NAS ESCALAS

Denuncie: médicos estão sendo contratados por WhatsApp para plantões com buracos nas escalas

13/10/2020

Essa situação é gravíssima, pois, por muitas vezes, não há plantonistas o suficiente para atender a escala e a população pode ficar desassistida

Escrito por: SIMESP

 

O Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) tem recebido denúncias de que virou praxe os profissionais serem contratados sem nenhum vínculo formal de trabalho, via aplicativo WhatsApp, para plantões com buracos e com baixa remuneração, tanto em serviços públicos quanto privados. Os serviços cada vez menos oferecem escalas fixas não só nos prontos-socorros, mas também nas enfermarias e até em atendimento ambulatorial.

 

Com esse cenário, não se sabe quantos médicos estarão nos plantões e as escalas não fecham, sobrecarregando os médicos no local e comprometendo a qualidade dos atendimentos. Por essa razão, o Simesp está colhendo os relatos para elaboração de denúncia no Ministério do Trabalho (MP). Denuncie! O seu contato pode ser feito de forma anônima pelo WhatsApp (11) 99111-5490, telefone (11) 3292-9147 ou e-mail relacionamento@simesp.org.br.

 

De acordo com Juliana Salles, diretora do Simesp, essa situação é gravíssima, pois, por muitas vezes, não há plantonistas o suficiente para atender a escala e a população pode ficar desassistida. “Uma das razões para esses buracos nas escalas são os baixos valores pagos por plantões. É necessário que existam escalas fixas e completas, com contratação feita de forma correta, para que a população não seja prejudicada e os médicos não fiquem sobrecarregados.”

 

Há alguns meses a mesma situação aconteceu nos hospitais de campanha, onde as organizações sociais (OSs) contratadas para gerir esses serviços quarteirizava as contratações de médicos e também fazia contratações informais por aplicativo.

 

Esse modelo de “gestão” é antigo. No final de 2018, a Prefeitura de Osasco terceirizou a mão de obra médica em quase todas as unidades de saúde pública do município para uma empresa que também contratava via WhatsApp e quando os médicos reclamavam de falta de pagamento simplesmente eram excluídos dos grupos.

 

 

Fonte: https://bit.ly/2SPq02P

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br