Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > UNIÃO E REPRESENTATIVIDADE NA 25ª EDIÇÃO DO GRITO DOS EXCLUÍDOS(AS)

União e representatividade na 25ª edição do Grito dos Excluídos(as)

11/09/2019

No feriado, sete de setembro, Dia da Independência do Brasil, aconteceu em diversos estados do país a 25ª edição do Grito dos Excluídos(as)

Escrito por: Sindsprev PE

 

Na cidade do Recife, a manifestação deu início por volta das 9h, a concentração aconteceu no Derby, na Praça da Democracia. Teve panfletagem, feiras e apresentações musicais.

 

O tema desse ano de 2019 foi: “A vida em Primeiro Lugar” e o lema, “Esse Sistema não Vale”. O ato foi uma crítica ao atual sistema governamental, político e econômico, referindo de forma direta aos crimes ambientais da empresa mineradora Vale, nas cidades de Brumadinho e Mariana (MG).

 

O movimento saiu pela avenida Agamenon Magalhães às 10:50 em direção ao Parque Amorim. Por volta das 12:30h retornou à Praça do Derby para continuação das atividades que duraram o dia inteiro.

 

O Sindsprev-PE em parceria com a CUT-PE e demais centrais sindicais marcou presença nessa grandiosa mobilização. O coordenador geral, Luiz Eustáquio e demais diretores do sindicato estiveram presentes representando a união e com a mesma finalidade de lutar pelos direitos do povo e representar a classe mais pobre.

 

Nessa edição, o protesto seguiu o posicionamento das mobilizações anteriores, contra a Reforma da Previdência, em defesa da educação pública e de qualidade, contrariando os cortes feitos pelo governo federal na área da educação e contra a Reforma trabalhista.

 

Diversos estudantes fizeram lápis gigantes como armas para protestar. Além dos incêndios na região da Amazônia serem lembrados, jovens e adultos mostraram seu posicionamento pela liberdade do ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva, com dois bonecos gigantes do ex-presidente e arcebispo de Olinda e Recife.

 

Aconteceu diversas performances, cada um expressando sua luta com a arte. Pessoas caracterizadas e vendadas, também teve criança que participou recitando poemas. Uma mulher caracterizada de índia encenou a música “Cálice” de 1978 (Chico Buarque e Gilberto Gil” – Pai, afasta de mim esse cálice. De vinho tinto de sangue). Que se tornou uma música poderosa e de resistência ao regime militar.

 

 

 

 

Débora Almeida

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:


CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP
Telefones: (0xx11) 2108-9156 - (0xx11) 2108-9301 - (0xx11) 2108-9195 - (0xx11) 2108-9253 - FAX (0xx11) 2108-9300
E-mails: direcao@cntsscut.org.br – tesouraria@cntsscut.org.br – imprensa@cntsscut.org.br

CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF
Telefone: (0xx61) 3224-0818 | E-mail: df@cntsscut.org.br