Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > SINDENFRJ PARTICIPA DE REUNIÃO DO MOVIMENTO PCCS JÁ NO MINISTÉRIO DA FAZENDA

SindEnfRJ participa de reunião do Movimento PCCS Já no Ministério da Fazenda

27/07/2018

Uma contestação à nota técnica da Secretaria do Tesouro Nacional foi passada pelos sindicalistas, que fizeram uma ponderação importante sobre outras medidas também elencadas como vedações

Escrito por: SindEnfRJ / Movimento PCCS Já

 

 

O Movimento PCCS JÁ, acompanhado pelo deputado Alexandre Serfiotis (que conseguiu a audiência) e o senhor Jurandir (chefe de gabinete do deputado. Alessandro Molon), participou de audiência na quinta-feira, 19 de julho, em Brasília, com o secretário executivo adjunto do Ministério da Fazenda, Ariosto Antunes, em negociação para a homologação, pelo Conselho de Recuperação Fiscal do Estado, dos termos dispostos na Lei Estadual 7.946/2018, que trata do Plano de Cargos e Remunerações da Saúde - PCCS. Mônica Armada, presidente do SindEnfRJ, representou a entidade na reunião. 

 

Os representantes dos servidores apresentaram ao secretário Ariosto o histórico da luta do PCCS, além de toda a negociação travada desde junho de 2014 com a aprovação da Lei 6842. Também foi entregue todo o histórico legislativo que levou à vitória na Alerj, com a aprovação e derrubada de vetos das leis 7629/2017 e 7946/2018.

 

Uma contestação do Movimento PCCS Já à nota técnica da Secretaria do Tesouro Nacional foi passada ao secretário pelos sindicalistas, que fizeram uma ponderação importante sobre outras medidas também elencadas como vedações: redução do ICMS do diesel e progressões e promoções em outras carreiras (inclusive na fazenda estadual). Esses eventos estão inclusive registrados no relatório de maio/2018 do Conselho Supervisor do Regime de Recuperação Fiscal do Estado do Rio de Janeiro (CSRRF/RJ) na forma de alerta.

 

Ariosto afirmou que o conselho de supervisão é a instância competente para avaliar, à luz da Lei Complementar 159/2017, se o PCCS da saúde estadual é ou não uma vedação descumprida, ou se cabe considerar medidas compensatórias para justificar sua implementação. Para ele, o CSRRF já fez duas consultas à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.


A primeira consulta se refere à validade do Art. 18 da Lei 7946 para conferir competência ao CSRRF para aprovar ou não a majoração dos vencimentos. A segunda diz respeito ao âmbito das medidas compensatórias que o estado poderá adotar, no caso de descumprimento de vedações. Dia 25/07, será realizada uma reunião envolvendo o Ministério da Fazenda, a PGFN e o CSRRF.


Por fim, Ariosto pediu aos servidores que aguardem o resultado dessa reunião. Na sua opinião, já alcançamos 95% do objetivo de implementação gradual do PCCS, restando os pareceres já solicitados pelo CSRRF e resposta ao Ofício GG n° 143/2018.


O deputado Serfiotis exortou os membros do Ministério da Fazenda a concluírem em conjunto um parecer favorável à implementação gradual do PCCS, para que não se prolongue a discussão de competências entre os órgãos do governo federal. O parlamentar fez um apelo para que a reunião da próxima semana produza um parecer conclusivo sobre o PCCS.

 

 

 

Com informações do Movimento PCCS Já

  

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060