Twitter Facebook

CNTSS > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > MILITÂNCIA VAI ÀS RUAS CONVOCAR O POVO PARA ATO CONTRA A PRISÃO DE LULA

Militância vai às ruas convocar o povo para ato contra a prisão de Lula

04/05/2018

7 de maio marca 30 dias da prisão política do ex-presidente. O Sindicato dos Metalúrgicos já mobilizou sua base para lotar a sede no ato por Lula Livre e a CUT convoca todo o País

Escrito por: CUT

 

 

A população de São Bernardo recebeu muito bem e apoiou os trabalhadores e as trabalhadoras do ABC que percorreram as ruas da cidade nesta sexta-feira (04/05) para falar com a população sobre a prisão injusta e política do ex-presidente Lula e convidar a todos e todas para participar do Ato em Defesa da Democracia e por Lula livre, que acontece na próxima segunda-feira (7), na sede do Sindicato dos Metalúrgicos (SMABC). A data marca os 30 dias da prisão de um inocente, vítima de perseguição política e de parte do Poder Judiciário.

 

O som de Lula Livre e o chamado para o ato do dia 7 na sede do SMABC ecoaram nas ruas, nas praças, nas escolas e nas esquinas da cidade que o ex-presidente reside e viveu uma grande parte da sua história pessoal e política.

 

O povo que ouviu as mensagens no caminhão de som fez sinal de positivo para a militância, apoiando e aderindo à causa, muita gente se aproxima com sorriso no rosto para dizer que reconhecem o que Lula fez para o povo.

 

Vitória se aproximou sorrindo e disse que Lula tem que ficar livre porque ele fez muita coisa boa para trabalhador e para estudante. "Eu só estou fazendo uma faculdade hoje por causa do Prouni, política do ex-presidente", destacou Vitória, que finalizou: "esses bandidos não querem que Lula seja candidato para não ganhar a eleição".

 

O secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre, explicou que o SMABC foi escolhido para o ato nacional porque foi lá que o Lula se abrigou depois que soube da decretação injusta da sua prisão sem crimes nem provas onde anunciou que cumpriria a decisão judicial e convocou para o Ato em Defesa da Democracia e de Lula.

 

"O dia 7 será de atos e panfletagens, conforme orientação da CUT, em todo o brasil", destacou Nobre que complementou: “Vamos juntos denunciar, gritar pela liberdade de Lula”.

 

 "O Brasil depende deste Homem, para defender a classe trabalhadora e voltar a crescer com empregos de qualidade, direitos garantidos e igualdade social", destacou o dirigente.

 

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC), Wagner Santana, o Wagnão, explicou que é um processo de mobilização contínua e "enquanto o Lula estiver preso, o Brasil não vai parar de se manifestar, de contestar essa prisão e mostrar a indignação em relação a essa injustiça, não apenas com o companheiro Lula, mas com os milhões e milhões de brasileiros que defendem a democracia e que reagem a esse golpe que está sendo dado no Brasil".

 

“Vamos fazer um ato de indignação dos 30 dias da prisão do companheiro Lula e percorrer os quatro cantos dessa cidade em defesa da liberdade do Lula”, contou Wagnão.

 

A ideia da mobilização é percorrer todas as regiões da cidade de quinta a domingo, mesmo depois do ato em Defesa da Democracia e por Lula livre. Neste sábado e na manhã da próxima segunda-feira (7) já estão agendadas novas mobilizações na cidade.

 

O trabalho de base está sendo fazer panfletagens porta a porta, explicando a injustiça da prisão política de Lula e o que significa defender o ex-presidente.

 

 “No governo Lula, o crescimento de renda dos mais pobres foi três vezes maior que a dos mais ricos e mais de 36 milhões de brasileiros saíram da pobreza”, diz trecho do panfleto que está sendo distribuído porta a porta dos bairros de São Bernardo.

 

O presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Brás Marinho, disse que todos e todas que estão participando da mobilização, que vão sair para todas as ruas e bairros de São Bernardo, é  por que querem Lula Livre.

 

“Essa caminhada, essa atividade, que começa hoje, continua amanhã e retoma na segunda-feira, é em defesa da democracia e em defesa da liberdade do companheiro Lula, para que ele possa, de fato, vir representar o sonho e desejo de todos os trabalhadores e trabalhadoras, enfim, da maioria dos brasileiros que é isso que a pesquisa tem mostrado no dia a dia”, destacou Brás. Ele também disse não é só petista e metalúrgicos que defende Lula Livre, é o mundo todo.

 

 “Lula foi quem nos ensinou a dar os primeiros passos. Lula é o companheiro que colocou todos nós à frente de algum movimento, então nós devemos isso a ele. Aquela história da honra quem tem honra, nós estamos aqui para honrar o presidente, pra trabalhar com toda nossa energia para que ele volte para o meio do povo, que é o lugar dele”.

 

 

Baixe os materiais da campanha do dia 7 de maio em defesa de Lula:

 

https://www.cut.org.br/noticias/baixe-os-materiais-da-campanha-do-dia-7-de-maio-em-defesa-de-lula-68ba

 

 

Erika Aragão

 

 

 

 

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Copyright @ CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócio | 24.062.754 - Representados
CNTSS – São Paulo - Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo/SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310
CNTSS – Brasília - SCS - QD.01 Bloco "I"- Ed. Central - 12º andar - Salas 1.201 e 1.208 - CEP: 70.304-900 – Brasília/DF | Telefone: (0xx61) 3322 5062 e (0xx61) 3322-5060